3 dicas para montar um enxoval mais sustentável para seu bebê

3 dicas para montar um enxoval mais sustentável para seu bebê
29 jan 2015

Quando adulto é mais fácil evitar o consumismo no guarda-roupa. Afinal, você acaba juntando o necessário para sua rotina e, em um determinado momento, pode optar por trocar o shopping center pelo parque e o cartão de crédito por uma bicicleta. Mas o que fazer com um bebê, que cresce rápido e precisa de roupas novas quase todos os meses?

Quando me descobri grávida, eu, que não comprava nenhuma peça de roupa há dois anos, me vi obrigada a procurar calças confortáveis para trabalhar. Pensei muito, MUITO mesmo, em como reduzir a pegada ecológica do meu pimpolho para prejudicar o mínimo possível o meio ambiente.

Acho que o primeiro passo foi adotar um pensamento minimalista. Eu sei que é difícil, roupas de crianças são uma fofura. Mas comprar muito é um desperdícioeles perdem tããão rápido! Se você tem o essencial, acaba usando mais vezes uma mesma peça, aproveitando melhor, assim, os recursos nela investidos (tanto financeiro quanto naturais).

Outra boa opção é aceitar doações diversas. Eu mesma recebi roupas de muitas amigas que tiveram bebês recentemente. Algumas ficaram sem graça de me oferecer, pensando que talvez eu acharia ruim. A verdade é que eu adoro, mesmo! Fiquei muito contente em poder aproveitar as roupas mais uma vez, conservá-las bem e poder passá-las para frente – além de economizar um montão, é claro.

Por isso, falei para as pessoas mais próximas que não precisariam se preocupar com roupas novas. Mesmo assim, o Gael ganhou muita coisa! E eu fiquei contente do mesmo jeito, afinal ele acabou usando mais do que usaria se eu tivesse exagerado na dose.

Optar por comprar artigos usados é a alternativa ideal para quem não recebeu doação. Geralmente são coisas boas, baratas e em ótimo estado, pois é muito raro um bebê conseguir estragar uma peça com tão pouco tempo de uso.

As roupas não servem mais? Não guarde no armário para esperar a próxima gestação. Venda, doe, troque. Certifique-se de que o novo dono fará bom uso e cuidará bem, para poder passar adiante. Se todo mundo fizer isso, você não precisa se preocupar: na próxima gestação, terá seu enxoval (sustentável) garantido.

Foto: smilla4/Creative Commons



Jéssica Miwa
Jéssica Miwa

Mãe do Gael, Googler, jornalista e cofundadora do The Greenest Post. Acredita em pequenas ações que podem mudar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *