Duelo de titãs! China constrói maior usina flutuante de energia solar do mundo – e desbanca Japão

Duelo de titãs! China constrói maior usina flutuante de energia solar do mundo – e desbanca Japão
13 dez 2017

Está sendo construída a maior usina flutuante de energia solar do mundo! A responsável pelo projeto é a China Three Gorges New Energy, que vai investir 1 bilhão de yuan (quase R$ 500 milhões) na iniciativa.

A capacidade da usina será de 150 megawatts – montante capaz de alimentar cerca de 94 mil casas –, sendo que parte da planta já está conectada à rede. O projeto começou a ser construído em julho de 2017 na província oriental do país, Anhui, e promete desbancar o recorde do Japão, que já noticiamos aqui no The Greenest Post, e do próprio país, que já possui usina flutuante com capacidade de 40 megawatts.

Prevista para terminar em maio de 2018, a obra está sendo feita em cima de um lago que se formou no local após uma mina de carvão entrar em colapso.

A empresa responsável pelo projeto estimou que, quando em pleno funcionamento, a produção de energia solar representará uma economia de cerca de 53.000 toneladas de carvão por ano para a China, diminuindo as emissão de dióxido de carbono em 199.500 toneladas. Um bom negócio, não?

Foto: Divulgação/Sungrow Power Supply Co., Ltd



Mattheus Goto
Mattheus Goto

Estudante de Jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, repórter na COP 23, estagiário no The Greenest Post e apaixonado por música, arte e histórias de vida.

Observações

  1. Um belo exemplo a ser seguido pelos outros países. Assim, com a diminuição de dióxido de carbono, o planeta agradece.

  2. o Brasil poderia isentar de impostos essas placas solares para incentivar, ainda é muito caro para o brasileiro comprar, pelo preço fica inviável

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *