Brasileira desenvolve chip capaz de detectar 18 tipos de câncer em 15 minutos

Brasileira desenvolve chip capaz de detectar 18 tipos de câncer em 15 minutos
23 jun 2016

Natural de Caruaru, agreste de Pernambuco, a biomédica e professora universitária Deborah Zanforlin desenvolveu um dispositivo que promete revolucionar o diagnóstico precoce de câncer.

O chip é capaz de detectar 18 tipos da doença no estágio inicial, por meio de um exame de sangue que fica pronto em apenas 15 minutos.

Deborah conta que o dispositivo mapeia marcadores sanguíneos liberados por células cancerígenas nos estágios iniciais da doença. O diagnóstico precoce do paciente aumenta as chances de cura em 70%.

Outro ponto importante é que o chip não libera radiação. O sistema também é portátil e pode ser levado com facilidade para cidades do interior, onde o acesso ao diagnóstico e ao tratamento é mais difícil.

A portabilidade e rapidez do aparelho também permitem que os exames sejam feitos com maior frequência, uma vez que o intervalo ideal entre um teste e outro deve ser de, no mínimo, seis meses.

Além disso, Deborah diz que o sistema pode ser usado para outros diagnósticos. “O chip pode ser utilizado para outras doenças no futuro, mas eu estou há cerca de dois anos focada no diagnóstico e no tratamento do câncer”, afirma.

A pernambucana já até viajou para Stanford, na Califórnia, para apresentar o chip na competição internacional BioScikin, na categoria Life Science. Boa, Brasil!  



Razões Para Acreditar
Razões Para Acreditar

Algumas razões para continuarmos acreditando em um mundo melhor! >www.razoesparaacreditar.com<

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *