Brasil terá 1ª usina de geração de energia por meio de esgoto e lixo orgânico (incluindo cocô!)

Brasil terá 1ª usina de geração de energia por meio de esgoto e lixo orgânico (incluindo cocô!)
22 fev 2018

O mérito é todo do Paraná: o Estado será o primeiro do Brasil a colocar em funcionamento uma usina de geração de biogás, que transformará lodo de esgoto e resíduos orgânicos (como cocô) em eletricidade para abastecer as casas da região.

A companhia de geração de energia CS Bioenergia já possui a Licença de Operação do Instituto Ambiental do Paraná para operar. Segundo a empresa, a usina tem capacidade para produzir 2,8 megawatts de eletricidade por meio de lixo, que abastecerá cerca de duas mil residências do Estado.

A matéria-prima para geração de energia virá de estações de tratamento de esgoto e de concessionárias de coleta de resíduos e produzirá biogás e também biofertilizante para a região. Estima-se que com a iniciativa o Estado do Paraná deixe de descartar, todos os dias, mil m³ de lodo de esgoto e 300 toneladas de lixo orgânico em aterros. É ou não é um excelente negócio?

A inspiração vem da Europa (e sobretudo da Alemanha!), onde já existem mais de 14 mil plantas de geração de eletricidade por meio de resíduos orgânicos. Esta será a primeira usina do tipo no Brasil, mas espera-se que seja só o começo e ela também inspire muitas outras pelo país!

Foto: Paulo Szostak/Divulgação



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Observações

  1. Já desenvolvi sistema similar na minha propriedade .Minha casa não tem fossa séptica, utilizamos bioreatores para água negra e detritos orgânicos da cozinha e limpeza de gramados. A água cinza é conduzida para um pequeno fosso com bananeiras e papiro. O gás é purificado para biometano e utilizado para gerar energia térmica e elétrica. Desenvolvo estes sistemas há mais de 35 anos. Todos deveriam usar , é tecnologia simples e barata.

    • Q interessante! Mas o custo é muito elevado? Em caso afirmativo, seria possível baratear? Por onde deveria começar a estudar para me informar e aprender mais a respeito?

  2. Cocô ?
    Em Brasilia vai ter energia sobrando !

  3. Rafael Lopes Diz: Fevereiro 26, 2018 at 10:40 am

    O problema de expandir essa ideia são os governantes priorizam os empresários que de certa forma os pressiona.

  4. William Lopes Diz: Fevereiro 27, 2018 at 6:08 pm

    O tal do Bolsonaro seria uma fonte inesgotável de energia, ele caga tanto pela boca.

  5. Gostaria de colocar uns esclarecimentos e reflexões:
    1 Segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) a incineração é a ultima opção para um destino ambientalmente correto.
    2 Denominar o resíduo orgânicos como “lixo” é quebrar o potencial de retroalimentação através da COMPOSTAGEM. Ou seja, coletando os resíduos orgânicos, separados dos demais lixos, para uma usina de compostagem o resultado será o composto destinado a agricultura. Assim voltamos a produzir mais alimentos.
    3 O lodo de esgoto tem potencial para compostagem. Porém há altas concentrações de metais pesados, inviabilizando para agricultura.

  6. Se os políticos não encontrarem um jeito de capitalizarem a campanha com isso seria uma ótima iniciativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *