Baleia morre após engolir 80 sacolas plásticas em alto-mar

Baleia morre após engolir 80 sacolas plásticas em alto-mar
25 jun 2018

Uma, duas, três, quatro… OITENTA! Mais um animal marinho foi vítima do descaso do bicho homem após ingerir OITENTA (!) sacolas plásticas em alto-mar.

A baleia foi encontrada em estado bastante debilitado por autoridades do Ministério da Marinha tailandês, que a encaminharam para cuidados veterinários. Durante o atendimento, o animal chegou a vomitar algumas sacolas plásticas, mas não resistiu.

Mais tarde, na necrópsia, biólogos confirmaram a causa da morte: oitenta sacolinhas que foram achadas no estômago do animal. Segundo eles, o montante chegava a somar oito quilos de plástico no estômago da baleia, que fizeram com que o animal se sentisse estufado e não mais conseguisse se alimentar. Resultado: morreu de fome, com a barriga cheia (de lixo!).

Ainda segundo os biólogos, a Tailândia é um dos países que mais consome sacolas plásticas no mundo e, não por coincidência, um dos que mais registra animais marinhos mortos por engolir resíduos plásticos. São, pelo menos, 300 baleias, tartarugas e golfinhos, entre outros bichos marinhos, que morrem anualmente por conta do problema.

Pesquisas apontam que o ser humano descarta cerca de oito milhões de toneladas de plástico nos oceanos todos os anos. É tanto lixo tóxico à vida marinha que, se continuarmos nesse ritmo, até 2050 haverá mais plástico do que peixes em nossos mares.

Parabéns aos envolvidos… 🙁

LEIA TAMBÉM:
Após encalhar com 30 sacos plásticos no estômago, baleia precisa ser sacrificada
29 baleias são encontradas mortas com estômagos cheios de lixo plástico
Orca é encontrada morta com o estômago cheio de lixo
Baleia ameaçada de extinção é encontrada morta com 29 quilos de plástico no estômago



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *