Aplicativo brasileiro conhecido como ‘Tinder da Reciclagem’ é premiado pela ONU como uma das 10 maiores inovações tecnológicas do mundo

Aplicativo brasileiro conhecido como ‘Tinder da Reciclagem’ é premiado pela ONU como uma das 10 maiores inovações tecnológicas do mundo
20 fev 2018

Dois mil projetos de todo o mundo inscritos e lá estava o aplicativo brasileiro Cataki entre os grandes vencedores! A ferramenta, também conhecida como Tinder da Reciclagem, foi considerada uma das 10 maiores inovações tecnológicas do planeta pelo Netexplo, um observatório independente que estuda os impactos das tecnologias digitais na sociedade em parceria com a Unesco, o orgão da ONU para a Educação, Ciência e Cultura.

Idealizado pelo ativista e grafiteiro Mundanoque também é fundador do movimento Pimp My Carroça –, o aplicativo Cataki ficou conhecido como Tinder da Reciclagem por proporcionar “matchs” entre catadores e pessoas e empresas interessadas em descartar materiais recicláveiscomo vidro, plástico, papel, móveis e aparelhos eletrônicos.

Desde julho de 2017, quando a ferramenta foi lançada, 300 catadores de mais de 30 cidades do país se cadastraram no aplicativoe afirmam estar trabalhando muito mais graças a ele. Na prática, o app empodera os catadores, tão pouco reconhecidos por seu trabalho no país, e garante que um montante considerável de resíduos – que, não fosse a facilidade do Cataki, seria descartado em aterros – seja encaminhado para reciclagem. Fala se esse prêmio não foi para lá de merecido?

Ao lado de Breno Castro Alves, coordenador da iniciativa, Mundano recebeu o troféu Innovation Forum Netexplo em cerimônia oficial que aconteceu na sede da Unesco em Paris, na França. E, claro, para celebrar a conquista, os dois levaram à festa confetes feitos de…. material reciclável!

Quem aí sente orgulho de ser brasileiro nessas horas levanta a mão! \0/ \0/ \0/

Quer saber mais sobre o Cataki? Clica aqui!

Foto: DW/Karina Gomes



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *