A aldeia indiana que planta 111 árvores para cada menina que nasce

A aldeia indiana que planta 111 árvores para cada menina que nasce
30 mar 2015

Em um país onde a preferência por filhos homens é notória, a aldeia de Piplantri, na Índia, ‘dá uma banana’ para o preconceito e celebra o nascimento de meninas no vilarejo com o plantio de 111 árvores de espécies nativas – como manga e, principalmente, babosa, uma vez que a aloe vera é uma grande fonte de sustento e subsistência para a comunidade.

A tradição existe desde 2006 e foi criada pelo ex-líder da aldeia, Shyam Sundar Paliwal, após a morte precoce de sua filha, para tentar combater o feminicídio na região. Na índia, é muito comum – e, inclusive, culturalmente aceito – a realização de abortos, quando descobre-se que o bebê é uma menina. Há, ainda, casos de famílias que assassinam as crianças, após o nascimento, por conta do sexo.

Isso acontece porque, por lá, as mulheres são vistas, apenas, como um ‘gasto extra’, já que a tradição indiana diz que os pais devem pagar um dote considerável à família do futuro marido.

“Minha proposta consiste em oferecer aos pais uma segurança financeira”, explicou Paliwal ao site Hindustan Times. É que ao plantar as 111 árvores para comemorar o nascimento da filha, a família recebe 31 mil rúpias (cerca de R$ 1.560) da administração da aldeia, como agradecimento à contribuição ecológica prestada ao vilarejo.

Em troca, no entanto, a família deve assinar termo se responsabilizando a cuidar das plantas, oferecer estudo de qualidade à menina e só permitir seu casamento após completar 18 anos. Justo, não?

Por enquanto, a iniciativa tem sido um sucesso no vilarejo de Piplantri e perpetuou-se mesmo depois da saída de Paliwal da liderança da comunidade. Em oito anos, o número de mulheres na aldeia já aumentou consideravelmente e o de árvores, então, nem se fala: 286 mil mudas já foram plantadas graças à nova tradição. O planeta agradece. Ou melhor, diz Shukria aos indianos! 🙂

Foto: anurag agnihotri/Creative Commons



Débora Spitzcovsky
Débora Spitzcovsky

Débora Spitzcovsky é jornalista, formada pela Universidade Metodista de São Paulo e, desde o início da carreira, atua na área da sustentabilidade. Atualmente, é analista de comunicação sobre o tema na Duratex

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *